Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ludovinamargarido

ludovinamargarido

14
Dez18

Seiva


ludovinamargarido

22366262_1374944995951465_498668472525410952_n.jpg

SEIVA

Nas nervuras circula, doce
A seiva das horas inquietas
Que alimenta as células da vida.
Ouve-se o eco do silêncio
Perdido nos caminhos da mata
Entre as árvores verdejantes.
Cheira a musgo e a pedras molhadas
E há galhos estalados nos trilhos marcados
Que entroncam na clareira.
Algures, o velho carvalho assiste
Impávido, ao tumulto agitado
Dos animais silvestres
Predadores e presas.
Seiva e sangue dão vida ao arvoredo
Beijado pelo sol do alto céu…
E dou por mim a questionar
Porque circula a seiva nas folhas,
Porque se calam os grilos,
Porque já não ecoam passos
Na calçada de terra batida
Onde as folhas do último outono
pintam de castanhos improváveis
jogos rendilhados de sombras brancas…

30 de junho de 2017
In "Entre o Sono e o Sonho" - Antologia, Chiado Editora
de Ludovina Lopes Margarido

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D